Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o sítio do conguito

deambulações pela net, palavras, imagens, sons, coisas estranhas... enfim, eu.

Hoje em dia existem muitos sítios que permitem o alojamento de vídeos (Youtube, Metacafe, Sapo Vídeos), documentos (Rapidshare, Megaupload) e imagem (Flickr, Sapo Fotos, Picasa WebAlbuns).

Contudo desta vez vou falar num outro que me tem dado bastante jeito para publicar ficheiros áudio: o Divshare.



O Divshare permite a partilha de ficheiros áudio, vídeo, imagem e documentos.
O tamanho máximo de cada ficheiro é de 200 Mb (muito maior do que os permitidos pelo Youtube) e não há limite para os número de ficheiros que podemos colocar nos seus servidores.

Podemos partilhar os nossos ficheiros através de uma ligação, de um player (reprodutor) para os vídeos e ficheiros de som ou de um slideshow (apresentação) para as imagens.

O registo é gratuito e a sua utilização também o é. Se quiserem mais opções como um player personalizado podem optar por uma conta profissional (paga).

É uma boa solução para partilhar ficheiros de em blogues e sítios da internet quando o espaço nos servidores é escasso.

______
Sítio: www.divshare.com
blogue: blog.divshare.com

A Ndrive lançou aquele que pode ser considerado o 1º telemóvel totalmente português.



O equipamento que será conhecido como Ndrive Phone S300 assume a forma de um PDA Phone Edition e tem várias características interessantes:
- tem um processador Intel a 416 Mhz;
- é quadriband (EDGE);
- inclui um receptor GPS (Mapa de Portugal incluído);
- câmera de filmar de 2 Megapíxeis;
- bluetooth;
- wifi;
- leitor de cartões de memória microSD (cartão de 512 Mb incluído);
- o sistema operativo é o Windows Mobile 6.

Com estas características temos um modelo "topo de gama", livre de qualquer operadora, que pode ser nosso por 399 euros!

a continuação...

genitália...

"Venho aqui mostrar a parreca".

"A minha pardalona está a mudar de cor".

"Às vezes prega-se-me umas comichões nas barbatanas".

"Tenho esta comichão na perseguida porque o meu marido tem uma infecção na ponta da natureza".

"Fazem aqui o Papa Micau (Papanicolau)?"

"Quantos filhos teve?" - pergunta o médico. "Para a retrete foram quatro, senhor doutor, e à pia baptismal levei três".

"Apareceu-me uma ferida, não sei se de infecção se de uma foda mal dada".

"Tenho de ser operado ao stick. Já fui operado aos estículos".

"Quando estou de pau feito... a puta verga".

"O Médico mandou-me lavar a montadeira logo de manhã".


continua...

[recebido por e-mail]

22 Nov, 2007

300

última aquisição à colecção de DVD:



300: edição de coleccionador.

A história é viril, no melhor dos sentidos. Os diálogos são... limitados. O filme é um espectáculo para os olhos (em especial os das senhoras).

Contudo o que me deixou maravilhado foram os momentos de pura genialidade com a câmara, a originalidade doentia nas personagens apresentadas.

A fotografia é uma autêntica homenagem ao género da BD. Depois de Sin City aqui temos uns momentos bem passados


THIIIS IS SSPARTAAAAAA!!

depois de ver os extras digo-vos mais alguma coisa

ontem quando voltei de uma das escolas onde estive a leccionar TIC vinha com os olhos a brilhar...

A professora "emprestou-me" o caderno de duas alunas para digitalizar e colocar alguns trabalhos no blogue. As alunas já as conhecia. Foram minhas alunas há dois anos. Já sabia do que eram capazes.

Contudo quando vi os cadernos nem queria acreditar: a organização, a limpeza, a caligrafia...
Ok, há alguns erros, mas ninguém é absolutamente perfeito. Contudo estas meninas andam lá perto.
Dá uma vontade de mostrar a todos e dizer "Vê, é possível ter um caderno assim!"



São estes dias que fazem aguentar aqueles mais cinzentos...

______
P.S. juntem-lhe interesse, bom comportamento e amizade... realmente, já não se fazem desta fornada.

a continuação...

problemas de cabeça...

"Há dias fiz um exame ao capacete no Hospital de S. João".

"Andei num Neurologista que disse que parti o penedo, o rochedo ou lá o que é...".

"Fui a um desses médicos que não consultam a gente, só falam pra nós".

"Vem-me muitos palpites ruins, assim de baixo para cima...".

"A minha cabecinha começa assim a ferver e fico com ela húmida, assim aos tombos, a trabalhar".

"Ou caiu da burra ou foi um ataque cardeal".


doenças dos ossos...

"Metade das minhas doenças é desfalsificação dos ossos e intendência para a tensão alta".

"O pouco cálcio que tenho acumula-se na fractura".

"Já tenho os ossos desclassificados".

"Alem das itroses tenho classificação ossal".

"O meu reumatismo é climático".

"É uma dor insepulcrável".

"Tenho artroses remodeladas e de densidade forte".

"Estou desconfiado que tenho uma hérnia de escala"

...continua
[recebido por mail]
21 Nov, 2007

se fosse comigo...

É tão sério que parece brincadeira...
O ministério da Educação contratou duas vezes o mesmo advogado para fazer o mesmo trabalho.

No primeiro contrato, o advogado João Pedroso comprometia-se a fazer um levantamento das leis sobre a Educação e ainda a elaborar um manual de direito da Educação. O trabalho deveria estar concluído até Maio de 2006, mas tal não aconteceu. Apesar de não ter sido concluído nos prazos previstos, o advogado recebeu a remuneração.

Ainda assim,o ministério fez depois com João Pedroso um novo contrato com os mesmos objectivos, mas a pagar uma remuneração muito mais elevada. Em vez dos iniciais 1500 euros por mês, João Pedroso passou a receber 20 mil euros/mês.

Perante estes factos, o ministério da Educação justifica-se dizendo que os objectivos do primeiro contrato não foram cumpridos por erro de avaliação. O secretário-geral do ministério assume as responsabilidades da tutela. Ao Rádio Clube, João da Silva Baptista diz que o ministério não soube avaliar o volume de trabalho que entregou à equipa liderada por João Pedroso da primeira vez.

Por causa do erro de avaliação, o ministério da Educação acabou por ficar sem possibilidade de exigir a João Pedroso para acabar o trabalho pelo qual foi pago e decidiu por isso pagar mais e renovar o contrato.

(...)
...nas escolas se não conseguimos fazer um trabalho, a avaliação cai em cima de nós. No ministério, as regras são outras.

Como eu gostaria se ler a avaliação que o secretário geral do Ministério vai ter (fazer) este ano. Certamente que vai "assumir as responsabilidades".
Uma sugestão: que tal descontar do seu salário o dinheiro público que vai esbanjar com este trabalho!!!
Haja paciência para esta gente!
_____
Fonte: Rádio Clube Português

penso que é mais um "mito urbano" mas aqui vai...

Um médico Otorrinolaringologista do Porto, Carlos Barreira da Costa decidiu compilar no livro "A Medicina na Voz do Povo", com a ajuda de muitos colegas de profissão, trinta anos de histórias, crenças e dizeres ouvidos durante o exercício desta da medicina"

no otorrino...

"A minha expectoração é limpa, assim branquinha, parece com sua licença espermatozóides".

"Quando me assoo dou um traque pelo ouvido, e enquanto não puxar pelo corpo, suar, ou o caralho, o nariz não se destapa".

"Não sei se isto que tenho no ouvido é cera ou caruncho".

"Isto deu-me de ter metido a cabeça no frigorífico. Um mês depois fui ao Hospital e disseram-me que tinha bolhas de ar no ouvido".

"Ouço mal, vejo mal, tenho a mente descaída".

"Fui ao Ftalmologista, meteu-me uns parafusinhos nos olhos a ver se as lágrimas saiam".

"Tenho a língua cheia de Áfricas".

"Gostava que as papilas gustativas se manifestassem a meu favor".

"O dente arrecolhia pus e na altura em que arrecolhia às imidulas infeccionava-as".

"A garganta traqueia-me, dá-me aqueles estalinhos e depois fica melhor".


...continua
[recebido por mail]