Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o sítio do conguito

deambulações pela net, palavras, imagens, sons, coisas estranhas... enfim, eu.

?

Ontem de tarde fui substituir uma colega. Até aqui nada de especial: é uma das minhas "tarefas", ser bombeiro.

A tarde começou bem com um dos alunos a queixar-se da barriga depois de ter andado à pancada com um colega com quase o dobro do tamanho.
Entrei na sala e o panorama era o seguinte: dezoito alunos do 3º ano, uma aluna NEE do 2º  e uma aluna NEE que, para dizer a verdade, nem sei em que ano está matriculada.

A coisa até começou bem. Língua Portuguesa, leitura e exploração de um texto do manual para o 3º ano; trabalho semelhante para a aluna NEE do 2º ano.
Foi aí que a aluna NEE com "síndrome do Miar do Gato" decidiu que não estava bem. Começou a rasgar um livro de um colega.
Lá fui ter com ela, passeá-la um pouco pela sala, enquanto "ouvia" a leitura dos colegas.

Passados 10 minutos, o rapaz da dor de barriga veio ter comigo a dizer que continuava a doer. Vejo a barriga e noto uma parte dura que lhe doía bastante. Toca a chamar as auxiliares que estão noutra parte do edifício porque àquela hora não podem estar no 1º Ciclo (falta de funcionários, isto diz-vos alguma coisa?). Ao fim de uns minutos, estava reencaminhado para uma ambulância para ir para o hospital...

Volto à sala e...
Basicamente passei o resto da tarde com uma menina "ao colo", a tentar trabalhar com 18 miúdos e sem saber o que fazer à outra aluna do 2º ano...
A turma resolveu que era o dia em que queriam uma atenção individual e ouvi tantas vezes "Ó professor, o que é 'pra fazer?", mesmo 5 segundos depois de o explicar.

Quando acabou a aula, só me apetecia fugir...

Senhora Ministra, eu devo ser muito burrinho porque não entendo isso da "inclusão".

-Inclusão é pegar em alunos com NECESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS e atirá-los para o meio de uma turma onde um professor, muita vezes, sem experiência especializada nada pode fazer por ele?

-Inclusão é andar a passear meninos pela sala enquanto se tenta trabalhar com o resto da turma?

Não me leve a mal mas não estará na altura de pegar nesta crianças e dar-lhes a verdadeira atenção que elas merecem e precisam?

Pegando no conceito do Google Earth ou do Live Earth (da Microsoft),  a Argosy Publishing criou um sítio que é um recurso excepcional para conhecer melhor o corpo humano: o Visible Body.


 

Neste sítio podemos explorar todos os sistemas do corpo humano, podemos isolar sistemas e até órgãos. Além disso podemos criar transparências entre os sistemas para vermos a integração entre eles. Todos os órgãos e sistemas encontram-se representados a 3 dimensões e podem ser "seleccionados", facilitando a sua identificação.
A navegação é feita com o rato e as teclas de direcção ou através dos menus e comandos do lado esquerdo: podemos rodar, ampliar e mover o corpo.
Os conteúdos encontram-se em inglês, mas a navegação é bastante intuitiva como se pode ver neste vídeo.

O acesso e utilização são gratuitos e estão dependentes de um registo por e-mail.

Infelizmente encontrei um pequeno (grande) problema: o Visible Body apenas funciona através do Internet Explorer, pois requer a instalação de um Controlo Active X para funcionar.

Mesmo assim é uma óptima ferramenta para o ensino das ciências desde o primeiro ciclo até ao secundário.

______
sítio oficial: www.visiblebody.com
Imagens: www.visiblebody.com/Tour4
Videos: www.visiblebody.com/Tour5

[Descobri este sítio através de uma dica da Teresa]

Chama o Jerónimo!


Parece que o Joselito Sócrates está cansado de uma dita mobilização partidária. Ele que por acaso nem nunca telefonou a tentar condicionar a acção de um partido. Música, com música se responde...

"Se és primeiro-ministro
e tás cansado de vaias,
chama o Jerónimo, chama o Jerónimo!

Se queres lixar [os professores]
e não tens desculpa,
chama o Jerónimo, chama o Jerónimo!

Se queres sair para curtir
chama o Jerónimo, chama o Jerónimo!

..."»