Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

o sítio do conguito

deambulações pela net, palavras, imagens, sons, coisas estranhas... enfim, eu.

Muito simples. São os serviços que, actualmente, o Google "oferece".

 

São dezenas de serviços como a pesquisa de notícias, blogues, imagens, vídeos, produtos, livros e  citações.

São plataformas de comunicação e produtividade como blogues, calendário, fotografias, documentos, e-mail, rede social, construção de sítios, mensagens instantâneas, vídeos e traduções. Sem contar com algumas dezenas de sítios que o Google comprou e que ainda não englobou no seu "universo".

Além do mais, também é possível fazer compras com o Google, ganhar dinheiro com anúncios, publicitar projectos e ter quase todas estas funcionalidades a partir do telemóvel!

 

Bem, mas o mais interessante é que (tendo uma conta no Google) estamos a um clique de distância de tudo isto. Basta clicar na imagem em cima.

Ou ver esta ligação:

http://www.google.pt/options

Para já, convêm explicar o que é o Plano Tecnológico da Educação.

Apoiado em 3 eixos: tecnologia, conteúdos e formação, o PTE visa "Colocar Portugal entre os cinco países europeus mais avançados na modernização tecnológica do ensino em 2010".

 

Muitas são as actividades e iniciativas que estão a surgir e irão aparecer nas escolas nos próximos tempos (principalmente do 2º e 3º ciclos e secundárias). E espero que mudem muito as escolas que temos, para o bem, claro.

 

 

... o ponto da situação.

 

De acordo com o que foi dito na reunião com a DREN, no início do mês, o PTE está a avançar a bom ritmo e dentro de algumas semanas começarão a notar-se as primeiras mudanças.

 

Já no ano lectivo 2008/2009:
- Acesso à Internet em todos os espaços escolares
- 5 alunos por computador
- 1 projector por sala
- 1 Quadro Interactivo por cada 3 salas
- A escola a funcionar como meio de diminuição das desigualdades de acesso às novas tecnologias
- O kit tecnológico a disponibilizar às escolas: QI | Projector | Computador | Acesso em Banda Larga
- instalação de redes internas (cabo e sem fios) a partir do 3º trimestre de 2008;
- sistemas de alarme anti-roubos/videovigilância;
- criação do "Centro de Apoio Tecnológico às Escolas": este centro fará manutenção dos computadores. A manutenção é feita pelos fornecedores. Estes têm 24 horas para reparar ou substituir os equipamentos.
- Portal da escola -  a implementar
- Escola Simplex: nova plataforma de gestão escolar (ainda em elaboração)
- Espera-se que em 2010 90% dos docentes estejam certificados em TIC.

Questões colocadas no encontro:

As escolas que já investiram, vão ser recercidas?
-> Há a hipótese de migrar os investimentos.. Podemos renovar o sistema com a proposta apresentada pelo Ministério.

Software Livre?
-> A empresa coloca software aberto e proprietário. A escola é que escolhe. O licenciamento vitalício está incluído.

Computadores Portáteis, a garantia ainda funciona?
-> Chegou-se a acordo. Está-se a definir um "plano de emergência". Durante as férias vai tentar-se suprir as dificuldades.

A videovigilância será a primeira ou depois?
-> O primeiro projecto a arrancar é o das redes. Depois vem o resto... Adjudicação das redes será feita em cerca de um mês. Obras nas escolas: Julho, Agosto, Setembro, Outubro. Há uma proposta de instalar ligação à internet por fibra óptica.

Escola Simplex. É uma nova aplicação ou as mesmas?
->Actualmente é a MISI. Proposta: Plataforma centralizada com redundância local. Ainda não está decidido.

Novos computadores. Haverá também servidores?
-> serão adquiridos (1 por escola?).
O quadro eléctrico poderá mudar (responsabilidade da empresa que faz as redes)

Formação de professores. Quem faz? Quando? Sobre o quê?
->Será modelar, haverá formação específica para disciplina.

Como vai ser a vida do coordenador TIC com os novos computadores e poucos professores preparados?
-> "o desafio aumenta". Serão criadas as  "Equipas PTE" nas escolas | Formadas pelos coordenadores TIC | o modelo está ser definido.

Perfil do Coordenador TIC.
->Mantém-se. Podemos recorrer ao centro de apoio às escolas.

Haverá uma equipa na DREN para gerir este fluxo de informações e dúvidas que irão surgir?
-> Existe uma equipa. Ela já dá resposta às questões das escolas.

A "Santinha do Porto" concluiu com uma frase, que por muito dura que pareça (e acreditem que ela consegue fazê-lo parecer),  com a qual concordo: "O que se vai exigir é que os professores sejam tão ou mais capazes [relativamente às TIC] como os alunos".

 

Para ficar a conhecer melhor o plano Tecnológico da Educação consuntem o seu sítio:

http://www.escola.gov.pt

No mundo do software livre, as distribuições gratuitas são importantes aplicações pois permitem, com uma instalação ter um computador completamente funcional e operacional ao fim de alguns minutos.

 

Baseadas no sistema unix (são diferentes versões linux) que se encontram especialmente vocacionadas para a educação. Estas distribuições possuem muitos programas específicos para a educação e muitas vezes encontram-se optimizadas para as redes internas das escolas.

 

Actualmente, as principais ditribuições possuem versões específicas para as escolas e oferecem os seus CD's a quem os pedir. Todas elas estão disponíveis em português de Portugal e podem ser instaladas ou mesmo testadas a partir do CD fornecido ou da imagem descarregada no seu sítio.

 

Edubuntu

Baseado no conhecido ubuntu, esta distribuição partilha o mesmo repositório e tem um sistema de instalção muito fácil de completar. Praticamente toda traduzida para o nosso português é uma excelente alternativa ao Windows que podemos usar nas nossas escolas.

http://www.edubuntu.org

 

 

openSUSE Education

A versão para educação do Open SUSE traz muitos programas para os alunos e professores bem como um conjunto de aplicações que podem ser instaladas nos servidores e que os professores já devem conhecer como o Koha e o OpenBiblio (gestão de bibliotecas) e o Moodle (plataforma de e-learning). Tal como as outras distribuições, partilha os repositórios com a distribuição-mãe.

http://en.opensuse.org/Education

Podem encontrar mais informação no sítio do software livre nas escolas em http://www.escolaslivres.org/?q=node/107.

Sempre imaginamos um super-herói como um ser perfeito e com pequenas falhas humanas. Mas nunca os imaginamos assim.

 

Hancock é o anti-herói do momento! Rabugento, alcoolólico e com pouca paciência; ele veio para dar uma lufada de ar fresco aos filmes de acção.

Vejam!

 

 

 

 

Graças a uma dica da João, soube que este estaminé hoje apareceu (durante menos de um segundo) na televisão!

 

 

A reportagem, apresentada no programa Bom Dia Portugal, referia-se à utilização dos quadros interactivos por parte de uma escola do 1º Ciclo e mostra uma turma a usar o Google para aceder ao Centro de Recursos para o 1º Ciclo através da ligação que pode ser encontrada aqui no blogue.

 

Isto veio confirmar um pouco a ideia de que as pessoas ainda usam o Google para pesquisar tudo e mais alguma coisa e que nem sempre estão dispostas a decorar os endereços dos sítios. Ou será que eu é que escolhi um domínio assim para o "difícil" de memorizar?

 

Quem tiver paciência veja o segundo 0:37' da reportagem...